Como as tecnologias educacionais podem conectar escolas e famílias?

Com o avanço das tecnologias, a comunidade escolar e as famílias têm de se manter ainda mais conectados. Como fazer essa conexão entre os envolvidos e ao rápido acesso de informações relacionado ao aluno?


Mão de uma mulher mexendo em um celular

Foi-se o tempo em que aos pais eram destinados apenas momentos específicos de contato com o diretor, o coordenador, a orientação ou mesmo com os professores nas escolas. As chamadas “reuniões bimestrais” (ou seja qual for o ciclo específico utilizado pelas escolas para ter o contato com os responsáveis por seus alunos) continuam a ocorrer e se tratam, certamente, de momentos importantes para a escola e a família. O advento da tecnologia, no entanto, permite aos pais ou responsáveis, acesso a informações e apoio permanente por parte das unidades educacionais onde seus filhos estão matriculados para que tenham melhor aproveitamento ao longo de todo o ano letivo e, é claro, do início ao fim de sua vida escolar.


E, tenha certeza disso, isso somente tende a ser melhor ao longo do tempo com o advento de novos recursos tecnológicos a adentrar o ambiente escolar.Tudo começou, é certo, com o envio de informativos regulares e o acesso a redes das escolas em que dados como notas, faltas ou eventos escolares passaram a ser realizados. Os pais tinham, em mãos, de acordo com os calendários da escola, acesso a estas informações por e-mail ou na homepage do colégio na internet.

O advento de recursos móveis, como smartphones e tablets, ocasionou o surgimento de aplicativos para estes dispositivos através dos quais as escolas passaram a informar, em tempo real, a agenda dos alunos, os compromissos escolares, os resultados de provas, se o aluno estava presente na aula naquele dia, a convocação para alguma reunião extraordinária com a coordenação ou a orientação educacional...

O que também passou a ser feito, tendo em vista o estudo e a implementação de novos algoritmos, foi a criação de mecanismos que permitem o comparativo de rendimento entre os alunos de uma mesma turma, escola ou rede educacional. Este tipo de funcionalidade localizou os estudantes no contexto em que estão inseridos e, com isso, permitiu que eles tenham a partir de seus próprios dados de rendimento, a real noção de como estão em comparação com outros alunos, por exemplo, na luta por uma vaga no ENEM ou em vestibulares como a Fuvest.

Os pais, assim como os alunos, também têm acesso a esse tipo de informação, como procede em escolas que adotam aplicativos através dos quais permitem que as famílias acompanhem o rendimento de seus filhos, orientem ações para melhorar seu rendimento, consultem a escola onde estudam para verificar o que pode ser feito para ajudar seus rebentos ou ainda buscar apoio externo quando necessário.

Outro aspecto interessante para os pais quanto as funcionalidades tecnológicas disponibilizadas pelas escolas e sistemas de ensino aos seus estudantes refere-se a indicação de materiais de apoio para estudo. A internet possibilita através de buscadores como o Google ou de canais de vídeo como o YouTube que qualquer um acesse vídeos, textos, imagens, músicas ou qualquer outra mídia de interesse para seus estudos. Através de aplicativos que personalizam a busca de dados conforme o registro de rendimento e aproveitamento dos alunos em provas e simulados, aplicativos e plataformas educacionais organizadas como LMS (Learning Management Systems), permitem que os alunos e seus responsáveis tenham acesso a mídias diversas que estão relacionadas aos conteúdos das matérias e livros estudados pelos alunos.

Em linhas gerais isso significa que o aluno, tendo demonstrado dificuldade em uma matéria como Matemática, na resolução de Equações do 2º Grau, ou em Física, na área de Cinemática, por exemplo, a partir de erros cometidos em provas ou simulados, ao ter essa dúvida percebida pelo sistema, terá indicações de vídeos, simulações, animações, exercícios e páginas dos livros em que deverá estudar para sanar tais dificuldades. O aluno poderá escolher o recurso mais adequado para tirar tais dúvidas ou ver mais de uma opção de material de apoio. No caso das páginas dos livros, com os materiais digitalizados, ao ficar sabendo da questão errada, tendo acesso ao livro digital, irá clicar num link para aquele recurso e será direcionado a página que precisa ler e estudar!

É importante, no entanto, que os pais acompanhem a evolução das tecnologias utilizadas nas escolas em que seus filhos estão matriculados. Devem baixar os aplicativos, acessar os portais disponibilizados pela escola, manter contato com os gestores da unidade escolar em que seus filhos estão matriculados e, com isso tudo, garantir a melhor formação possível para eles.


João Luís de Almeida Machado

João Luís de Almeida Machado

Consultor em Educação e Inovação, Doutor e Mestre em Educação, historiador, pesquisador e escritor.

Ver artigos

Avalie esse artigo


Assine nossa Newsletter