PPP: a importância de traçar rumos para a sua escola

Você conhece o PPP? Esse é um dos documentos mais importantes para a gestão escolar. Descubra o porquê!


Educadora olhando para cima, positivamente em um fundo com elementos educacionais.

A gestão de uma escola envolve muito planejamento. Dentro desse planejamento, um dos elementos mais importantes é o Projeto Político Pedagógico, também conhecido como PPP. Quem elabora o PPP não é apenas uma pessoa. Ele é fruto de um trabalho colaborativo da equipe pedagógica.

Saber como elaborar o PPP da escola municipal é indispensável para garantir que as atividades desempenhadas no dia a dia da escola estão alinhadas com a visão mais ampla dos objetivos e da política educacional do município; isto é, garantir que a instituição caminha na direção certa. Porém, nem sempre existe uma diretriz clara sobre como elaborar esse documento.

Nesse artigo, você vai descobrir como elaborar um Projeto Político Pedagógico bem estruturado e coerente.

O que é o Projeto Político Pedagógico

Você saberia definir o que é o PPP? Trata-se de um documento que organiza as atividades pedagógicas da escola ao longo de um ano, determinando como os conteúdos previstos na BNCC serão ensinados.

Ele é político porque sua elaboração considera a realidade socioeconômica e cultural em que a instituição está inserida. Por isso, cada escola precisa desenvolver o seu próprio PPP – ele não pode ser um documento padrão imposto pelo Governo a todas as escolas públicas do município.

 

Dicas para elaborar o PPP da escola municipal

 

1. Comece com um diagnóstico

Um PPP só pode ser efetivo se for bem ajustado à realidade da escola, tanto interna quanto externa. Por exemplo, qual é a taxa de reprovação dos alunos? Qual é a taxa de ocorrências disciplinares? Quais atividades os alunos desenvolvem fora da escola? Qual é a porcentagem de alunos de famílias com apenas um dos pais?

Essas e outras perguntas são relevantes para o PPP. Então, você precisa saber as respostas antes de começar a elaborar ações de ensino.

 

2. Construa uma identidade 

Existem escolas que desejam preparar os alunos para o vestibular e outras que desejam formar cidadãos críticos; escolas que almejam ser espaços livres e outras que prezam pela ordem e hierarquia; escolas em que um relacionamento próximo com cada aluno e sua família é uma prioridade e outras em que isso não é nem viável. 

Desta forma, é preciso questionar qual identidade deseja-se construir para a instituição, e o PPP deve refletir essa identidade em cada ação planejada. 

 

3. Conheça a estrutura do documento

Para elaborar o PPP, uma boa estrutura a ser adotada no documento inclui os seguintes itens:

  • Identificação da instituição
  • Princípios, como missão e valores
  • Panorama do público atendido (perfil dos alunos e suas famílias)
  • Dados atualizados sobre o ensino na escola
  • Recursos disponíveis
  • Diretrizes pedagógicas (conteúdo, conforme BNCC, e métodos de ensino)
  • Plano de ação com prazos e metas

 

4. Engaje a comunidade

A comunidade escolar – profissionais diretamente, mas também os alunos e suas famílias indiretamente – precisa estar amplamente engajada na elaboração do PPP da escola municipal. Afinal, todos vão precisar aplicar o projeto na prática e lidar com seus resultados (ou com a falta de resultados, se o PPP não for sólido).

Uma alternativa adotada por algumas instituições é formar uma assembleia, para deliberar sobre os principais pontos do PPP. Assim, o resultado é um documento compatível com as expectativas de quem ele mais afeta.

 

O que fazer com o PPP

Agora, você já tem uma noção mais clara de como elaborar um Projeto Político Pedagógico. Se aplicar as dicas que vimos no item anterior, certamente vai chegar a um documento bem embasado e coerente. E depois? O que fazer com ele?

Em primeiro lugar, disponibilize para toda a comunidade escolar. Uma boa prática é imprimir algumas cópias e deixá-las nos principais setores: sala da Direção, da Coordenação, Secretaria. Assim, todos poderão consultar esse documento quando tiverem dúvidas sobre a instituição e a maneira como está conduzindo o ensino.

Em segundo lugar, passe a utilizar o documento como uma referência para avaliar o progresso da instituição, rumo aos objetivos estabelecidos no PPP. Essa avaliação deve ser contínua. Não basta esperar o final do ano chegar, olhar para o PPP e concluir que os objetivos não foram alcançados. É preciso voltar ao documento repetidamente, identificar os pontos que precisam de melhoria e "reajustar a rota". 

 


Portal Planneta Educação

Portal Planneta Educação

Ver artigos

Avalie esse artigo


Assine nossa Newsletter