Na volta às aulas...

Compromissos a serem assumidos pelos professores


Professora escrevendo

Todos os anos, quando retornam as aulas, após férias ou recessos escolares, os envolvidos nesta retomada, cada um deles, está normalmente muito animado para o reinício das atividades. Isso é natural, é esperado e, ao mesmo tempo, é algo que merece ser mais e melhor aproveitado pelas escolas.

Para princípio de conversa, no tocante a tal retorno, é preciso então pensar ideias, compromissos e realizações que cada um dos principais elementos que atuam no contexto escolar pode estar pensando (ou não, e aí cabem as propostas abaixo como sugestões) e como concretizar isso.

Vamos então fazer uma pequena relação de tópicos, divididos entre os seguintes elementos do contexto escolar: Pais ou responsáveis, alunos, professores, funcionários de secretaria, gestores e demais colaboradores. Neste artigo, o segundo das conversas relacionadas a este tópico, o foco será dado aos professores.

 

 

PROFESSORES

1- PLANEJAMENTO – O primeiro e decisivo passo dos docentes para que o ano letivo transcorra da melhor forma possível é a confecção de um planejamento de trabalho muito bem feito. Prever conteúdos é apenas parte desse plano de ação e não é o mais importante. Há elementos como gestão do tempo, com o estabelecimento de um cronograma de ações, prevendo o passo a passo do trabalho; a definição de instrumentos que serão utilizados, sejam eles metodológicos, tecnológicos ou materiais; estabelecimento de metas a serem atingidas quanto a rendimento; análise de aproveitamento; avaliações; projetos a serem implementados... O ideal é que o professor componha um planejamento anual e que tenha o cuidado de ter em mãos tanto este documento, que também é entregue na escola e em diretorias de ensino, responsáveis pela fiscalização dos trabalhos, quanto um plano mensal, organizado num calendário, semana a semana orientando o olhar do docente para suas atividades previstas, programação aula a aula e também para os compromissos previstos no ano letivo pela própria escola, desde festas e feriados até simulados, excursões, reuniões internas ou com pais/responsáveis... Cumprir o planejamento é um dos principais objetivos para os docentes e este cumprimento se relaciona tanto com o sucesso das aulas de cada profissional quanto com os resultados gerais da escola e dos alunos.

2- PONTUALIDADE – Cumprir os horários pré-definidos com a escola, acordados entre o docente e a direção, dentro daquilo que é o melhor para o profissional e também para a escola é algo importantíssimo. Chegar alguns minutos antes da aula começar, mudar de sala e de turma nos intervalos com agilidade, ter um bom timing quanto aos tempo previsto para sua aula e não usar minutos preciosos de outros professores e também se atrasar na entrada de um próximo compromisso são ações de respeito a si mesmo, aos alunos e a instituição em que atua.

3- MATERIAIS DIDÁTICOS – Ter em mãos, todos os dias, os materiais didáticos necessários para a plena realização de suas ações com os alunos, parece algo muito elementar, no entanto, por vezes, até mesmo os professores mais experientes se esquecem de algo e, com isso, perdem tempo ou precisam se reorganizar para suas ações didáticas. Organize-se na véspera das aulas, confira se tudo o que irá utilizar está entre os seus pertences, veja se há materiais adicionais pedidos para os próximos compromissos e que você teria que ter separado ou adquirido. Boa organização significa profissionalismo e valoriza o professor perante a escola, os alunos e a comunidade.

4- TECNOLOGIAS EDUCACIONAIS – Procure se informar juntamente aos gestores da escola sobre quais recursos são oferecidos pela escola para alunos, professores e também para a comunicação e interação com todos os membros da comunidade escolar atendida. Veja se a escola tem ambientes próprios para envio de materiais e comunicação online com os estudantes e se prepare para o uso destas ferramentas. Vá incorporando ao seu cotidiano, em suas aulas, o uso de ferramentas previstas pela escola ou que você conheceu/descobriu e que podem melhorar a compreensão dos alunos sobre os assuntos de sua matéria ou área do conhecimento. Há desde recursos digitais para desenho geométrico, passando por mapas, museus virtuais, plataformas de estudo de matemática, jogos, simulações, animações, videoaulas e uma grande, boa e rica variedade de ferramentas online ou para realizar download que irão melhorar sua aula e implementar a comunicação com os alunos, que são nativos digitais e apreciam muito tais recursos. Se tiver dificuldades, dúvidas ou ainda algum receio em usar tecnologias educacionais com seus alunos, peça apoio na escola para quem já usa ou para especialistas que atuem na instituição ou rede de apoio à escola.

5- PROJETOS – A escola do século XXI está, felizmente, ultrapassando a barreira das aulas expositivas e atuando no sentido de implementar novas formas de ensino, entre as quais, a metodologia de projetos. Neste sentido, criam-se iniciativas, relacionadas ao conteúdo escolar previsto na grade das escolas e de acordo com as premissas da novíssima Base Nacional Comum Curricular, a BNCC, que fazem com que os alunos sejam instados a lidar com situações-problema, como por exemplo, criar um jornal, escrever um blog, produzir um vídeo, realizar entrevistas com especialistas, elaborar uma música ou ações afins, através das quais falem sobre temas como o Corpo Humano, a água, a poesia de um determinado autor, a revolução francesa ou que trabalhem com gráficos, tabelas e estatísticas. O primeiro passo para implementar a metodologia de projetos é se informar ao máximo sobre o que é, como funciona, para que serve, as vantagens, as dificuldades e tudo o que se relaciona a este meio de se organizar, pensar e agir em sala de aula. Atuar de forma interdisciplinar, ou seja, fazendo com que outros professores e suas respectivas áreas do conhecimento possam estar juntos com você nesta iniciativa é algo mais do recomendável, sendo muito esperado por todos, sejam os alunos, a direção, a coordenação e até mesmo pais e responsáveis. Veja a seguir algumas recomendações de leitura sobre o assunto:

  • Aprendizagem baseada em projetos: Educação diferenciada para o século XXI. De William Bender e Maria Graça Souza Horn. Editora Penso.
  • A sala de aula inovadora: Estratégias para fomentar o aprendizado. De Fausto Camargo e Thuinie Daros. Editora Penso.
  • Pedagogia dos projetos: Etapas, papéis e atores. De Nilbo Nogueira. Editora Saraiva.

6- METODOLOGIAS ATIVAS – Já conhece? Ainda não? Apenas parcialmente? Há diferentes modelos de metodologias ativas sendo aplicadas com sucesso em algumas escolas brasileiras e em várias partes do mundo. Iniciativas como o Ensino Híbrido, a Sala de Aula Invertida ou as iniciativas Maker e Fab Lab, podem ser também parte do cotidiano de sua escola. Para quem pensa que isso é algo distante e caro, que remete a tecnologias e recursos dispendiosos, não é bem assim, ou seja, é possível fazer muita coisa tendo apenas smartphones, tablets, computadores e acesso a rede ou disponibilizando sala na escola para que surja um espaço Maker. O mais importante, algo que já mencionamos em relação a Metodologia de Projeto é que os docentes e seus gestores se informem sobre as Metodologias Ativas e iniciem ações para que elas possam, aos poucos, se incorporar ao cotidiano da escola. Os resultados são surpreendentes, o nível de aproveitamento dos alunos aumenta, a indisciplina recua ou deixa mesmo de existir, a aprendizagem acontece de modo muito mais efetivo? Que tal tentar?

  • Metodologias ativas para uma educação inovadora: Uma abordagem teórico-prática. De Lilian Bacich e José Manuel Moran. Editora Penso.
  • Ensino híbrido: Personalização e tecnologia na educação. De Lilian Bacich e Adolfo Tanzi Neto. Editora Penso.
  • Aprendizagem invertida para resolver o problema do dever de casa. De Jonathan Bergmann. Editora Penso.

João Luís de Almeida Machado

João Luís de Almeida Machado

Consultor em Educação e Inovação, Doutor e Mestre em Educação, historiador, pesquisador e escritor.

Ver artigos

Avalie esse artigo


Assine nossa Newsletter
AVISO DE COOKIES
Utilizamos cookies, próprios e de terceiros, para permitir o funcionamento adequado deste site, bem como cookies de personalização, análise, publicidade e criação de perfis com base nos hábitos de navegação do usuário. Mais detalhes podem ser acessados em nossa Política de Privacidade.
Continue navegando para aceitar os cookies.
CONTINUAR