Como inovar na preparação das aulas on-line

As aulas on-line se tornaram uma realidade em todo o país e é preciso inovar para engajar os alunos mesmo a distância


menino e menina estudando através de um notebook

Por causa da pandemia, escolas e universidades estão autorizadas pelo MEC a transmitir aulas on-line para os alunos com algumas restrições. E, os professores podem estar enfrentando problemas para oferecer essas aulas em um modelo no qual muitos não estavam mais acostumados.

E a questão não é apenas dar as aulas nesse novo formato, mas também inovar. Em casa, o aluno tem muito mais ferramentas para se distrair e perder o foco como a televisão, o videogame e muitos pais não conseguem supervisionar o acesso ao smartphone.

Por isso, é preciso ir além e encontrar estratégias para prender a atenção do aluno, mesmo na educação a distância.

E, para ajudá-lo nessa importante tarefa, resolvemos listar abaixo algumas dicas de inovação para aulas on-line para você colocar em prática junto à equipe pedagógica. Confira!

6 dicas para inovar nas aulas on-line

1. Gamificação

Essa é uma ótima estratégia e que vem crescendo bastante dentro da educação. As crianças e jovens gostam muito de jogos, especialmente os digitais. Então, que tal criar um jogo no qual eles tenham que utilizar o conhecimento aprendido nas aulas? Ou então usar um jogo para realmente ensinar um determinado assunto.

Essa é a ideia da gamificação, um termo que surgiu em 2010 e que vem da palavra inglesa “game”. 

A ideia é engajar e motivar. Assim, o jogo pode oferecer medalhas, selos, um tipo de ranking e muito mais para fazer com que os alunos participem. Um exemplo bastante conhecido é o Duolingo. Todos podem aprender diversos idiomas por meio de um tipo de jogo e de forma bastante lúdica.

2. Faça da distração um aliado

Como dissemos no início do artigo, em casa há muitas distrações para os alunos, mas você pode transformá-los em aliados.

Por exemplo, quem tem Netflix em casa, pode assistir a filmes e documentários educativos. Você pode dar dicas do que assistir com conteúdos que tenham a ver com a disciplina em questão.

O mesmo vale para o smartphone. A maioria dos brasileiros gostam de redes sociais e porque não utilizá-las a seu favor? Monte um grupo no Facebook e dê dicas de perfis no Instagram que podem ajudar no aprendizado.

3. Deixe a aula mais dinâmica

É interessante que a escola use uma plataforma de transmissão on-line que permita ao aluno interagir durante a aula, tirando dúvidas por exemplo. Faça perguntas para estimular discussões, isso permite que o aluno participe mais da aula e não seja apenas um mero expectador.

Use músicas, trechos de filmes e livros. Por exemplo, nas aulas de história, existem diversos documentários, filmes e séries que representam passagens importantes e que podem ser adicionados à aula.

4. Coloque assuntos atuais na aula

Quem não quer falar sobre o assunto do momento? Pode ser sobre a pandemia, sobre a quarentena, sobre problemas políticos e muitos outros. 

Escolha assuntos pertinentes à matéria dada nas aulas e também que sejam compatíveis com a idade dos alunos. Você pode estimular uma discussão, por exemplo, pedindo ideias sobre as soluções para que a população cumpra a quarentena.

5. Faça questões

É interessante não deixar as questões apenas para o momento do aprendizado depois da aula. Como se trata de um tipo de aprendizado ativo, é extremamente interessante adicionar questões para serem resolvidas em sala.

Você pode aproveitar e colocar algumas mais complexas, já que os alunos estão ali com o professor para ajudar na resolução. Só não abuse da complexidade para não desanimá-los. Esse tipo de prática é comum em matérias de exatas, mas é preciso implementá-la também nas teóricas como geografia, história, sociologia e outras.

6. Faça aulas com mais de um professor

Essa é uma ótima maneira, por exemplo, para os adolescentes que precisam se preparar para o Enem. O exame cobra um inter-relacionamento entre os conhecimentos, algo que pode ser essencial nos estudos. 

É possível convidar um professor em algumas aulas on-line para deixar o estudo mais dinâmico. Por exemplo, o professor de química com o de biologia ou de português com o de literatura e assim por diante. Essa é uma ótima maneira de oferecer maior dinâmica às aulas on-line.

Conhece educadores que estão enfrentando dificuldades em inovar nas aulas on-line? Compartilhe este conteúdo com eles por meio das redes sociais!


Portal Planneta Educação

Portal Planneta Educação

Ver artigos

Avalie esse artigo


Assine nossa Newsletter