Cursos em EAD: Modo de usar

A Educação a Distância é uma modalidade de ensino que tem se tornado cada vez mais comum no Brasil


teclado de computador com uma tecla verde escrita "e-learning"

Fazer um curso em EAD pode parecer, a princípio algo intuitivo e simples, que exige apenas conhecimentos de caráter técnico relacionado a compreensão da plataforma utilizada para disponibilização da referida formação online. Aqueles que ainda não realizaram cursos pela internet, em EAD, locados em Ambientes Virtuais de Aprendizagem (conhecidos pela sigla AVA), acreditam que a mudança se refere pontualmente a intermediação daquilo que se ensina por meio virtual ao invés dos tradicionais modelos presenciais, com os quais a maioria das pessoas já está familiarizada.

Há muito mais, no entanto, nesta realocação do que somente fatores relacionados ao evidente elemento físico em que se opera o processo educativo, de salas de aulas para computadores conectados à internet.

Temos, diante de nós, uma mudança que estabelece novos padrões de comportamento, exigindo habilidades e competências próprias e específicas para quem estuda por meios virtuais.

A operacionalização dos cursos por parte do educando irá exigir dele(a) que estruture sua participação dentro de prazos e padrões oferecidos pelas empresas e escolas que oferecem tais cursos online. Trazemos a seguir, neste breve guia de atuação em cursos online, algumas orientações de uso que podem auxiliar as pessoas que irão realizar formações em EAD. Esperamos que sejam úteis e que, com elas, o aproveitamento dos usuários seja ainda melhor.

  1. Busque sempre cursos compatíveis com seu interesse e necessidade que sejam oferecidos por instituições críveis, qualificadas, que garantam a qualidade dos produtos e serviços oferecidos. Hoje temos plataformas MOOC (Massive Open Online Courses) como EDx, Coursera e Veduca que agregam cursos de grandes universidades de todo o mundo, em diferentes áreas do conhecimento, gratuitos (com cobrança pela certificação). São ótimas alternativas para quem quer agregar conhecimento por meio de cursos rápidos, com professores muito qualificados, tendo a possibilidade de obter um certificado de universidades prestigiadas como Harvard, Stanford, MIT ou USP.
  2. Verifique o tipo de plataforma utilizado pela instituição que oferece os cursos. Temos desde bases tradicionais, que operam com Teleduc e Moodle, passando por ferramentas como Wordpress e, chegando a estruturas mais recentes e sofisticadas como Blackboard e Canvas. Entender este funcionamento, as ferramentas oferecidas, os instrumentos de avaliação disponíveis, as possibilidades de interação e os recursos de aprofundamento existentes. É preciso se familiarizar com este instrumental para usufruir ao máximo da plataforma e potencializar ainda mais seu aprendizado.
  3. Verifique o calendário do curso e organize sua agenda para atender com folga os compromissos da formação. Há deadlines para assistir vídeos, realizar atividades, participar de fóruns, usar chats, entrar em videoconferências e fazer as provas previstas para cada unidade do curso. Não perca os prazos pois isso pode significar a reprovação no curso.
  4. Tenha horários certos durante a sua semana para a realização das atividades e estudos relacionados ao curso que está realizando online. Defina isso antecipadamente e procure respeitar ao máximo o que programou, sem se distrair com outras atividades ou faltar as aulas.
  5. Estude em locais arejados, bem iluminados, sem distrações, tendo ao seu lado os materiais previstos no curso.
  6. Leia e fique por dentro das diretrizes do curso, respeitando as normativas estabelecidas para que o curso seja cumprido da forma esperada, tanto em relação a prazos quanto no que tange a questões como envio de trabalhos originais conforme programado, composição de materiais por conta própria (evitando o plágio), citando fontes e referências, realizando as avaliações sem utilizar recursos ou apoios externos...
  7. Não basta ler ou assistir os vídeos disponíveis no curso. É preciso anotar, colocar no papel suas observações, tirar dúvidas por meio dos serviços de acesso a tutores, ler não somente os livros indicados como básicos, mas também a bibliografia complementar, buscar fora do curso outras referências e, com isso, aprofundar-se no tema.
  8. Interagir com os professores do curso e com os colegas por meio das ferramentas que permitem comunicação entre os elementos do grupo é de fundamental importância. Tais ferramentas têm diferentes propósitos e finalidades, como por exemplo, o fórum, usado para reflexões sobre tópicos trabalhados nas aulas e troca de ideias no formato assíncrono, ou seja, sem que os alunos e tutores tenham que estar online no mesmo momento; os chats ou salas de discussão, por outro lado, para funcionarem, dependem da entrada nos ambientes de 2 ou mais participantes para que, naquele horário estabelecido, troquem informações e interajam.
  9. Realize as atividades e provas previstas da melhor forma possível. Dê o devido tempo para cada proposição trazida pelo curso, ou seja, leia os materiais com o máximo de atenção, faça as atividades sem pressa, realize as avaliações com critério, atento ao que foi demandado. Ao realizar cursos online, por vezes, sem ter alguém do lado, a monitorar e orientar suas ações, o aluno virtual se distrai, não se programa com o mesmo compromisso e, com isso, perde o foco quanto ao fato de que tal formação pretende elevar sua qualificação e, com isso, melhorar seu currículo, aumentar sua empregabilidade, torná-lo um profissional e cidadão melhor.
  10. Ao final da formação, verifique seu rendimento geral, fique atento aos seus pontos fortes e fracos em relação ao que foi aprendido, dê feedback aos responsáveis pelo curso quanto à qualidade da formação e não se esqueça de requisitar, se adquiriu, a certificação para constar em seu currículo presencial e digital (Lattes e Linkedin).

 

Bons Estudos!


João Luís de Almeida Machado

João Luís de Almeida Machado

Consultor em Educação e Inovação, Doutor e Mestre em Educação, historiador, pesquisador e escritor.

Ver artigos

Avalie esse artigo


Assine nossa Newsletter