Por que é importante valorizar a ação do aluno

Como fazer o aluno a aprender mais e se interessar mais pelo conteúdo? Esse é um desafio que pode ser resolvido ao valorizá-lo.


Menina escrevendo em um caderno segurado pela professora

Ajudar o aluno a compreender e gravar o conteúdo é um desafio diário na rotina dos professores. Há crianças que chegam na aula com sono, enquanto outras parecem não se importar com o que está sendo explanado. Há também as que tentam, mas têm mais dificuldade em compreender o tema proposto.

Seja como for, é preciso lançar mão de alternativas que ajudem a envolver o estudante e tornar a aprendizagem mais prazerosa. Uma das formas de fazer isso é permitir que o aluno participe mais das aulas e valorizar as suas ações. 

Assim, a criança passa a investigar, questionar e participar ativamente da construção do aprendizado. É isso que propõe as chamadas Metodologias Ativas (saiba mais). Conheça a importância dessa mudança na construção do conhecimento! 

Benefícios de valorizar a participação e ação do aluno

A aula expositiva já não é tão atrativa para as novas gerações. Acostumados com informações rápidas e constantes, é comum que os alunos se sintam desmotivados ao passarem horas ouvindo alguém falar.

Para mudar esse cenário, é preciso que o professor esteja preparado para se reinventar e a transformar o estudante em um participante. Isso ajudará a fazer com que a turma passe a se interessar mais sobre os temas e aprenda, de forma mais eficiente, o conteúdo. 

A mudança pode soar um pouco estranha tanto para o docente, que precisa se reinventar no ambiente laboral, quanto para o estudante, que está acostumado apenas a assistir. Contudo, os benefícios são inúmeros e os esforços da escola podem resultar em aprendizado. Veja algumas vantagens de valorizar a participação do aluno em sala de aula!  

Incentiva a participação do estudante

Quando o aluno é chamado para ler, interagir, pensar em projetos ou até questionar, ele se sente incluído na aula. Isso ajuda a motivá-lo a buscar por informações e a se envolver com o conteúdo. Dessa forma, o aprendizado acaba ficando mais simples e prazeroso. 

Desenvolve a autonomia do aluno

Valorizar a participação do estudante e torná-lo protagonista do processo de aprendizado faz com que ele desenvolva a autonomia na hora de aprender. O discente será orientado a buscar conhecimento e a caminhar sozinho na busca por informações. 

Claro que sempre com a ajuda e suporte do professor, que passa a atuar como um mediador do processo de aprendizagem. Isso ajuda no desenvolvimento do estudante e o prepara para o futuro. Afinal, em um curso universitário ou mestrado, por exemplo, ele deverá ter autonomia para estudar e pesquisar. 

Deixa as aulas mais dinâmicas

Na busca por incentivar os estudantes a se envolverem mais com as aulas, é necessário que novas ferramentas sejam usadas e disponibilizadas. Vídeos, pesquisas online e até memes podem passar a fazer parte desse processo. Contudo, tudo isso vai depender do tema proposto pelo professor.

Seja como for, ao incluir novas tecnologias durante as aulas, o professor, com a ajuda do aluno, faz com que ela se torne mais dinâmica. 

Por falar em tecnologia, descubra o papel da tecnologia e os desafios de implementação da BNCC.

Desenvolve a capacidade criativa

A valorização da participação do aluno durante as aulas também estimula a capacidade criativa. Isso é muito importante, já que ajuda o discente a aprender a sair da sua zona de conforto e pensar fora do óbvio. Dessa forma, ele acaba por aprender a: 

  • analisar situações;
  • criar alternativas;
  • gerenciar os pensamentos;
  • fazer escolhas;
  • encontrar novos caminhos;
  • estabelecer metas;
  • analisar as situações.

O maior interesse pelo conteúdo acaba se tornando consequência desse envolvimento do estudante e do desenvolvimento da criatividade. 

Ensina a ver uma mesma situação de vários ângulos

Cada situação pode ser vista de várias formas. Dessa forma, ao incentivar o aluno a participar das aulas, o aluno aprende a perceber a realidade sob diferentes pontos de vista.

Isso se torna possível, pois ele faz relações entre os assuntos e desenvolve o pensamento crítico.

Melhora a cooperação dentro da sala de aula

Com o aumento da participação do aluno em sala de aula, a interação entre os estudantes melhora e a cooperação também. É claro que caberá ao docente estabelecer algumas regras, para que esse sistema funcione e o melhor de cada aluno possa ser aproveitado. 

Como as dificuldades e facilidades de cada aluno são exploradas, o ambiente acaba se tornando mais compreensivo e colaborativo. 

Nessa busca por envolver o aluno nas aulas, o docente pode usar até jogos de tabuleiro. Veja como isso pode ser aplicado!


Portal Planneta Educação

Portal Planneta Educação

Ver artigos

Avalie esse artigo


Assine nossa Newsletter