Como melhorar a experiência dos alunos no ensino a distância

O ensino a distância é um grande desafio para os alunos. No entanto, algumas dicas podem torná-lo mais agradável e eficiente!


Como melhorar a experiência dos alunos no ensino a distância

Os alunos estão acostumados com o uso da internet para diversas atividades, como interagir com os colegas ou acessar as redes sociais. No entanto, na hora de estudar tudo muda. Por mais cuidado que o professor tenha ao preparar as aulas do ensino a distância, é possível que o estudante não consiga acompanhar. 

Os motivos para que isso aconteça variam bastante. Em casa, eles podem ter dificuldade em acessar a internet, não contar com um espaço adequado para assistir às aulas ou, simplesmente, se distraírem com outras coisas. Isso sem contar que o distanciamento social pode deixá-los mais ansiosos e torcendo para que tudo retorne ao normal. 

Todos esses fatores influenciam no processo de aprendizado. E agora, o que fazer para mudar isso e ajudar os alunos a terem uma experiência mais agradável com o ensino a distância? Para ajudar você a vencer esse desafio, separamos algumas dicas. Confira! 

 

Como deixar o ensino a distância mais atrativo e agradável

Claro que não há uma fórmula mágica nem uma receita e bolo para o professor seguir. Cada docente conhece a sua turma e certamente está pronto para compreendê-la de maneira eficiente. 

No entanto, alguns cuidados podem facilitar essa fase de transição e torná-la mais agradável. Veja algumas dicas e faça com o que o ensino a distância seja mais aceito pelos estudantes. 

 

Cuidado com o tamanho do conteúdo

Os estudantes prestam atenção aos 50 minutos de aula quando ministrada na escola? Provavelmente não. Sempre há os que dispersam, os que fazem aquela baguncinha e tentam acessar o celular escondido, não é? 

Se na companhia dos docentes e dos colegas essa concentração já é difícil, em casa o desafio é ainda maior. Por isso, aulas longas podem não ser a melhor escolha no ensino a distância. 

A dica é dividir o tema, em pequenos tópicos, de forma que os vídeos fiquem curtos, atrativos e simples. Isso aumenta a possibilidade do aluno conseguir assistir ao conteúdo todo, sem se distrair.

Alterne a maneira de transmitir o conteúdo 

Os vídeos são importantes e ajudam os estudantes a compreender a disciplina. No entanto, como se trata de ensino a distância, é importante deixar o estudo ainda mais atrativo. Para isso, o professor pode usar recursos prontos, como filmes, desenhos ou até músicas, como parte do ensino.

Uma alternativa é escolher um filme ou documentário que tenha relação com a disciplina e pedir que os alunos assistam. Depois, usar as aulas virtuais para complementar e trazer o conteúdo do documentário para a temática do estudo.

Para os estudantes, muitas vezes, ver filmes é diversão. Assim, quando a tarefa de estudo é essa, eles costumam gostar e se envolver mais com o conteúdo. Dessa forma, o ensino a distância fica mais agradável e atraente. 

Gamification

Além dos filmes e músicas, os games também podem contribuir para que o ensino a distância seja melhor aproveitado. O professor pode criar palavra-cruzada ou usar jogos on-bline educativos gratuitos, por exemplo.

É possível até desafiar os alunos para uma competição. Para isso, o professor pode chamá-los para que respondam a um quizz on-line, para ver quem consegue uma pontuação melhor. Os resultados obtidos nessa brincadeira podem até ser levados em consideração na hora da avaliação do ensino a distância. 

Saiba mais baixando gratuitamente o nosso eBook Gamificação no Processo Pedagógico!

Aulas ao vivo

As “lives” aumentam a interação no mundo virtual. Por isso, sempre que possível pode ser interessante o professor usar esse recurso para ensinar. É possível, por exemplo, agendar uma aula ao vivo por semana, para sanar as dúvidas dos estudantes. Isso ajuda a:

Aumentar a interatividade;
Reunir o grupo, que naturalmente acaba se comunicando pelos comentários;
Complementar o conteúdo;
Aproximar o professor dos alunos.

Ela também pode ser usada para programar a próxima semana ou dar dicas de vídeos e filmes para os alunos assistirem. Como tende a ser um pouquinho mais longa, pode ser mais descontraída.

Atendimento individual

Por fim, sempre que possível, é preciso tentar atender o estudante de maneira individual. Afinal, cada um deles terá seus próprios desafios a serem vencidos durante o ensino a distância. 

Como são muitos alunos por docente, uma sugestão é que o professor separe uma hora de trabalho por dia e fique on-line em um chat. Dessa forma, os discentes saberão que caso precisem, poderão acessar nesse horário para conversar. 

Para que todas essas alternativas usadas no ensino a distância obtenham bons resultados, é fundamental contar com a ajuda da família.

Continue no Portal Planneta Educação para mais conteúdos educativos!

Aproveite e baixe gratuitamente os nossos eBooks 11 Boas Práticas para Aulas a Distância e Ensino Híbrido: necessidade no mundo pós-pandemia!


Portal Planneta Educação

Portal Planneta Educação

Ver artigos

Avalie esse artigo


Assine nossa Newsletter
AVISO DE COOKIES
Utilizamos cookies, próprios e de terceiros, para permitir o funcionamento adequado deste site, bem como cookies de personalização, análise, publicidade e criação de perfis com base nos hábitos de navegação do usuário. Mais detalhes podem ser acessados em nossa Política de Privacidade.
Continue navegando para aceitar os cookies.
CONTINUAR