O que é Disciplina Positiva e como aplicar?

Conheça a disciplina positiva e veja dicas de como aplicá-la em sala de aula ou em casa.


O que é Disciplina Positiva e como aplicar?

Educar não é uma tarefa simples e, por isso, a busca por novas maneiras é constante. Entre as alternativas há o que é chamado de disciplina positiva. Ela pode ser usada tanto em casa, pelos pais ou responsáveis, quanto em sala de aula.

De uma maneira simples, é possível dizer que a disciplina positiva busca encorajar a resiliência, a disciplina e o respeito. Veja como ela funciona e como pode ser aplicada em ambiente escolar. 

Material grátis: Como melhorar a comunicação entre família e escola!

 

O que é disciplina positiva?

Quando as pessoas começaram a migrar, intensamente, para os centros urbanos, houve uma grande mudança cultural e de comportamento. As crianças, que até então eram tidas como parte ativa da economia, não eram mais vistas assim. O tratamento mudou. 

Com essa forma de tratar diferentes surgiu também o desafio de ensinar disciplina. Foi então que no período pós-primeira guerra mundial surgiu a chamada disciplina positiva.

Ela é baseada em pesquisas dos psiquiatras Alfred Adler e Rudolf Dreikurs, que depois de muito estudo, concluíram que a transmissão de conceitos de responsabilidade, respeito e resiliência é a melhor maneira de educar uma criança.

Entretanto, o termo disciplina positiva se tornou mais popular na década de 80, com o lançamento do livro “Positive Discipline” da Dra. Jane Nelsen. Moldada nos estudos dos psiquiatras, a disciplina positiva defendida por Nelsen é baseada em: 

  • afeto;
  • respeito;
  • aprendizado mútuo. 

Em suma, ela é voltada para um estabelecimento de uma relação de troca. A criança deve receber amor e ensinamentos, mas o adulto deve estar preparado para aprender com elas. Além disso, é preciso ajudar a criança a se sentir como parte da sociedade em que vive, seja ele uma família, a escola ou um bairro. 

Dessa forma, ela poderá se tornar um membro ativo e pronto para colaborar com o desenvolvimento de onde vive. Dessa forma, é possível dizer que a disciplina positiva visa a educação por meio de afeto, compreensão e colaboração. Ela se baseia na troca de experiência e no fato da pessoa saber que pertence a uma sociedade e que suas ações a afetam. 

Material grátis: 11 Boas práticas para aulas a distância!

 

Como aplicar a disciplina positiva?

A disciplina positiva pode ser usada tanto por pais e responsáveis, quanto por professores. De uma maneira geral, para aplicá-la é preciso eliminar atitudes como, por exemplo: 

  • castigos;
  • chantagens;
  • gritos;
  • violência;
  • recompensas como chantagem.

É preciso focar no diálogo com os estudantes e buscar soluções em conjunto, para qualquer adversidade que venha a existir. É preciso trabalhar com empatia e respeitar o momento do aluno. Veja algumas dicas do que fazer. 

Material grátis: Competências Socioemocionais: como trabalhá-las no ensino híbrido!

 

Ajude a desenvolver o pensamento crítico

Se a criança cometer um erro, por exemplo, ao invés de castigá-la, converse. Faça com que ela pense em suas atitudes e reflita sobre o que tem feito em seu dia a dia. Questione como ela poderia ter colaborado com algo, por exemplo, e deixe que ela reflita sobre isso. 

 

Determine regras e limites

Embora a disciplina positiva seja baseada em empatia e amor, as regras são necessárias. Afinal, a criança precisa aprender que há limites para que ela possa viver em sociedade. É preciso conversar e dizer até onde a criança pode ir e o que não pode ser feito. 

Não é para travar uma discussão ou briga, mas sim para dialogar sobre as regras existentes, seja em casa ou na escola. Nesse momento, é preciso ser firme. É preciso ensinar regras para que a criança assimile noções de responsabilidade e comprometimento. A criança aprenderá a lidar com adversidades.  

 

Elogie

Viu que a criança fez algo bom? Elogie! O reconhecimento do bom comportamento também faz parte da disciplina positiva. Essas ações, por parte do adulto, estimulam o otimismo e a autoconfiança. Além disso, vai compreender que boas ações são, naturalmente, bem vistas pelas pessoas que o cercam, o que é muito positivo. 

 

Prefira sempre um bom diálogo 

A base da disciplina positiva é conversa. Só por meio dela, é possível compreender as dores das crianças e, ao mesmo tempo, ensinar a ela os limites existentes. Por isso, não transforme uma conversa em um monólogo. Esteja pronto para ouvir a criança e para ajudá-la a compreender que é importante para o meio e que sempre será ouvida. Isso é importante para criar conexões e vínculos. 

Por falar em diálogo, ele também deve fazer parte da educação inclusiva!

 

A empresa Planneta Educação foi a primeira empresa do Brasil a certificar uma equipe em Disciplina Positiva!

 

Esse artigo te ajudou? Compartilhe com um amigo e pesquise outros temas no Portal Planneta Educação!

Aproveite hoje o acesso liberado de todos o nossos Materias Educativos Exclusivos!


Portal Planneta Educação

Portal Planneta Educação

Ver artigos

Avalie esse artigo


Assine nossa Newsletter
AVISO DE COOKIES
Utilizamos cookies, próprios e de terceiros, para permitir o funcionamento adequado deste site, bem como cookies de personalização, análise, publicidade e criação de perfis com base nos hábitos de navegação do usuário. Mais detalhes podem ser acessados em nossa Política de Privacidade.
Continue navegando para aceitar os cookies.
CONTINUAR