O que é cultura maker e como aplicá-la na prática com seus alunos

Veja dicas de atividades que envolvem a cultura Maker e que podem ser feitas na escola!


O-que-e-cultura-maker-e-como-aplica-la-na-pratica-com-seus-alunos

Quantas vezes você já procurou por vídeos na internet, que ensinassem a fazer algo em casa? Pode ser reformar uma cadeira, fazer um bolo ou até pintar a parede. O “faça você mesmo” é muito atrativo e empolgante. Na educação isso não é diferente. É nessa ideia de fazer com as próprias mãos que se baseia a chamada cultura maker.

O verbo “maker”, quando traduzido do inglês para o português, vem de “to make” que quer dizer "fazer''. Assim, pode ser considerada uma pessoa maker aquela que cria e faz as atividades com as próprias mãos.

Para que um indivíduo maker seja formado, é preciso que esse tipo de atividade seja incentivado desde criança. Por isso, a adoção de atividades no estilo “faça você mesmo" vem crescendo em muitas escolas.

Conheça a cultura maker e veja algumas dicas de como colocá-la em prática no dia a dia da escola!

Material grátis: Como usar as Metodologias Ativas em benefício da escola!

 

O que é cultura maker?

A cultura maker é baseada na ideia de ensinar as pessoas a fazerem as coisas. E isso vai desde cultivar uma horta, até reformar um móvel. Dessa forma, o movimento tem como base quatro pilares que são:

  • criatividade;
  • colaboratividade;
  • sustentabilidade;
  • escalabilidade.

Quando aplicada na escola, a cultura maker consiste em propor atividades para os alunos, que permitam que eles “coloquem a mão na massa”. Dessa forma, ajudam a despertar a criatividade, ajudar a desenvolver habilidades de planejamento e também o raciocínio.

Em suma, as atividades ligadas à cultura maker permitem erros, tentativas e a adoção de novas soluções. Nelas, as crianças podem trabalhar em equipes para realizar uma tarefa, consertar algo ou criar um objeto novo, ao usar o material disponibilizado pelo docente.

Com isso, ela também aprende a trabalhar em equipe, desenvolve habilidades manuais e passa a ver o todo de um outro ponto de vista. Dessa forma, esse tipo de atividade, quando implementada dentro da instituição, colabora também para atender ao que determina a BNCC.

Material grátis: Manual completo de implementação da BNCC!

 

Como aplicar a cultura maker na prática?

Ao pensar na ideia do “faça você mesmo” em sala de aula, provavelmente o docente vai achar que os alunos vão gostar desse tipo de atividade. Afinal, vão aprender praticando e interagindo, o que, no geral, os empolga.

Mas, ao mesmo tempo, pensar em ensinar uma criança a montar algo ou construir um robô, por exemplo, talvez possa dar à inserção da cultura maker no contexto escolar a ideia de que será uma difícil missão. Isso porque, por vezes, as instituições de ensino não contam com uma boa estrutura física nem tecnológica. O que fazer nesse caso?

A primeira coisa é lembrar que nem sempre, para fazer ciência, é preciso contar com equipamentos modernos e caros. É possível encontrar tarefas simples e baratas, que podem, perfeitamente, se adaptar à realidade da instituição e dos discentes.

Claro que a construção de robôs seria muito interessante, mas se não for possível, o docente pode optar por artesanatos, plantio e, até mesmo, uso de materiais recicláveis.

Veja algumas dicas de atividades para fazer em sala de aula e que atendem perfeitamente à cultura maker!

Material grátis: Gamificação no processo pedagógico!

 

Horta

Sabe aquele terreno parado, no fundo da escola? Ele pode se transformar em uma horta. Ensinar as crianças a adubar a terra, plantar e cuidar das hortaliças é uma atividade maker. O mais interessante é que, quando os produtos estiverem prontos para a colheita, eles podem ser usados na merenda dos alunos. Isso, certamente, fará com que se sintam ainda mais envolvidos e orgulhosos da atividade.

Saiba mais: 6 dicas para desenvolver e estimular a autonomia dos alunos!

 

Receita

A atividade também pode ser uma receita. Ensinar o estudante a fazer biscoito, mousse ou até mesmo arroz é uma tarefa maker. E imagine quanta coisa pode ser ensinada durante o preparo de um bolo, por exemplo.

  • As reações químicas;
  • De onde vem os produtos;
  • Como é plantado o trigo;
  • Diferença entre fermento químico e biológico;
  • Frações e medidas, que fazem parte da receita;
  • A origem da receita e como ela está inserida na cultura, entre outros.

Essa atividade maker se adéqua a diferentes disciplinas e, certamente, deixará os alunos muito animados.

Saiba mais: Brincadeiras para trabalhar as habilidades motoras das crianças em casa!

 

Sucata

O artesanato também é considerado atividade maker. É possível, por exemplo, ensinar os estudantes a fazerem bancos usando garrafas pet. Além de ser uma atividade interessante e que eles podem levar para casa e ensinar a família, também é um bom momento para despertar a consciência ambiental e abordar a sustentabilidade.

Saiba mais: 8 atividades para a alfabetização que você ainda não conhece!

 

Tela mosquiteira

Com cola, tule, papelão e grampeador é possível ensinar os estudantes a fazerem tela para impedir a entrada de mosquito. Basta medir a janela, fazer a moldura de papelão, pregar o tupe e fixar a moldura na madeira com o grampeador. É interessante deixar as crianças pintarem antes da instalação ser feita.

Nesta atividade, é possível tanto ensinar medidas, quanto o ciclo de vida dos mosquitos, por exemplo.

Confira a nossa playlist de vídeos com mais atividades: clique aqui!

 

Enfim, são muitas as atividades de baixo custo que se encaixam na cultura maker. Qual delas você vai fazer com a sua turma?

Conte pra gente nos comentários e aproveite para conferir dicas de 6 brincadeiras lúdicas para praticar com seus alunos em 2022!

Acesse o Portal Planneta Educação e garanta hoje todos os nossos Materiais Educativos Gratuitamente!


Portal Planneta Educação

Portal Planneta Educação

Ver artigos

Avalie esse artigo


Assine nossa Newsletter
AVISO DE COOKIES
Utilizamos cookies, próprios e de terceiros, para permitir o funcionamento adequado deste site, bem como cookies de personalização, análise, publicidade e criação de perfis com base nos hábitos de navegação do usuário. Mais detalhes podem ser acessados em nossa Política de Privacidade.
Continue navegando para aceitar os cookies.
CONTINUAR