Profissional da Educação: como fazer a diferença na sociedade?

Educar exige conhecimento de causa, vivência, amor, sabedoria, sonhos e buscar fazer a verdadeira diferença. Reflita conosco sobre o que cerca o profissional da educação.


Profissional-da-Educacao-como-fazer-a-diferenca-na-sociedade

A educação é uma ação intencional e a mesma é vista como cerne de uma sociedade equilibrada, cujos valores morais e éticos não entram nunca em desuso, e desta forma, os profissionais da educação têm a incumbência e o objetivo precípuo de oferecer toda sua excelência para que a mesma transcorra de forma com que seus educandos desenvolvam em si, todo potencial que lhe for capaz, respeitando obviamente suas especificidades.

Falar da educação, hoje, é falar do descaso com o profissional da educação, é falar do sucateamento das escolas públicas bem como das universidades federais, é não se calar quanto a desvalorização do profissional, é pontuar as desigualdades do sistema educacional das instituições públicas e privadas como também, dos representantes que tivemos no Ministério da Educação e Cultura (MEC) com a política atual, culminando assim com diversos afastamentos inclusive por corrupção, que representa o câncer da sociedade, o que entristeceu a todos educadores que se veem como exemplo para toda comunidade.

Cabe ressaltar que o objetivo aqui, não é pontuar as coisas ruins, que se encontram em demasia, e sim, o poder de trabalho do profissional da educação, este profissional que é essencial para alavancar a transformação da sociedade por meio de um conhecimento útil ao contexto do educando.

Leia também: Diferenças entre recuperação, reforço e recomposição de aprendizagens!

 

A contribuição do profissional da educação

Falar de educação é falar de esperança, amor, afetividade, entrega profissional, comprometimento, resiliência, muito trabalho e a consciência tranquila de participação com o bem comum e o coletivo, embora forças opostas imponham frustrações, angústias e medos.

O profissional da educação precisa trabalhar um aprendizado e um desenvolvimento cognitivo, fazendo aflorar no educando sentimentos, emoções, respeito, que tenderão ser reflexos talvez, por toda vida.

Dito isso, o profissional da educação contribui com a formação do caráter do educando, uma vez que o verbo educar, implica em desenvolver, ou seja, desenvolver no aluno de acordo com pensamentos durkheimianos, certo número de estados físicos, intelectuais e morais, mas, para que isso ocorra de forma eficiente, não se deve desconsiderar o lado emocional do educando, já que na emoção, está o primeiro e mais forte vínculo entre o saber e também o relacionamento entre as pessoas.

Leia também: IDEB: O que é o Índice de Desenvolvimento da Educação Básica?

 

6 de agosto - Dia Nacional dos Profissionais da Educação

Interessante perceber que o dia 06 de agosto é o Dia Nacional dos Profissionais da Educação, desta forma, cabe elucidar que mesmo a LDB (Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional) esclarecendo que profissionais da educação escolar são todos aqueles docentes que ministram na Educação Infantil, Ensino Fundamental, Ensino Médio e Educação Superior, pode-se complementar que os profissionais da educação são também todos os profissionais que atuam em escolas ou instituições educacionais, estejam eles ocupando ou não cargos que exijam licenciaturas, pois o profissional da educação trabalha nas escolas ensinando valores e contribuindo com a transformação do ser e do mundo.

O profissional da educação usa de várias metodologias ativas, mas um dos meios mais eficientes é o próprio exemplo para seu educando, fugindo à hipocrisia e agindo de acordo com o que pensa, embasado pela ética e pela moral.

Educar exige conhecimento de causa, vivência, amor, sabedoria, sonhos e buscar fazer a diferença no dia daquele educando, dando cor ao seu ser com pequenos detalhes que farão a diferença para o educando.

Leia também: Como utilizar os tipos de avaliação: diagnóstica, formativa e somativa!

Dito isso, vale complementar de acordo com o livro supracitado, que educar converge em demandas efetivas, físicas, sociais e cognitivas do educando, e estas demandas não são excludentes, elas simplesmente coexistem e precisam ser consideradas.

O dia 06 de agosto representa o dia em que os profissionais enfrentam desafios impostos pela educação e pelo sistema educativo, e este enfrentamento ocorre com criatividade, perseverança, competência e comprometimento com o simples ato de educar, de transformar um ser simples e ignorante em um homem de bem, um agente protagonista, um cidadão crítico que passará a fazer parte desta engrenagem chamada sociedade.

Assim sendo, que nessa data memorável fique ressaltado o reconhecimento a todos os profissionais da educação, e que, tenhamos a certeza de que dias melhores virão, e em concomitância, uma sociedade mais humanizada e com menos desigualdades sociais, já que toda sociedade é o reflexo de sua educação, e todo ato de educar, precisará contar com profissionais da educação como nós.

Baixe agora: Manual de implementação da BNCC!

Acesse o Portal Planneta Educação e garanta hoje todos os nossos Materiais Educativos Gratuitamente!


Wolmer Ricardo Tavares

Wolmer Ricardo Tavares

Mestre em Educação e Sociedade e Docente. Entre os livros lançados estão “Escola não é depósito de crianças - a importância da família na educação dos filhos” e “Gestão Pedagógica: Gerindo escolas para a cidadania crítica”, ambos pela Wak Editora.

Ver artigos

Avalie esse artigo


Assine nossa Newsletter
AVISO DE COOKIES
Utilizamos cookies, próprios e de terceiros, para permitir o funcionamento adequado deste site, bem como cookies de personalização, análise, publicidade e criação de perfis com base nos hábitos de navegação do usuário. Mais detalhes podem ser acessados em nossa Política de Privacidade.
Continue navegando para aceitar os cookies.
CONTINUAR