Quais aprendizados as escolas levarão pós-quarentena

No momento da volta às aulas nas escolas, a equipe pedagógica levará consigo o aprendizado dos tempos de pandemia para as salas.


Quais-aprendizados-as-escolas-levarão-pós-quarentena-menina-estudando

Com a pandemia da Covid-19, muitas escolas se depararam com diversos desafios. Algumas devem ter percebido o quanto estavam despreparadas para situações como essas. Mas não tem problema, pois é justamente durante os problemas que nascem as soluções. E elas podem ser levadas e adaptadas para o momento pós-quarentena.

Ocorreram diversas mudanças não só para os professores e equipe pedagógica como um todo, mas também para pais e alunos. Muitas pessoas não sabiam como lidar com a tecnologia de streaming, mas foi necessário aprender e se adaptar.

E, diante de tudo isso, como será que as escolas vão se comportar na pós-quarentena? Será que haverá mudanças? Se sim, quais serão elas? É sobre isso que discutiremos agora. Acompanhe!

Aprendizados das escolas no pós-quarentena

Melhor relação entre família e escola

Os pais estão precisando lidar mais de perto com a educação dos filhos e isso os colocou um pouco no lugar da escola. Quando se cria empatia, tudo fica mais fácil.

Os pais passarão a compreender um pouco melhor o real papel da escola na vida dos filhos, como as coisas mudaram e como a participação deles é importante no processo de aprendizagem.

Além disso, a comunicação ficou mais próxima entre escola e família e isso, certamente, é algo que vai ser levado para depois da pandemia. Ainda mais com a comunicação por meio de aplicativos como o WhatsApp, algo que deixa tudo muito mais simples.

Uso das tecnologias

Provavelmente, quando a pandemia acabar, o uso das tecnologias para o aprendizado não será abandonada. Ela está se mostrando o quanto pode ser útil nas mais diversas situações.

Por exemplo, caso o professor tenha que se ausentar, ele pode deixar as aulas previamente gravadas para os alunos e acompanhá-los mesmo a distância. Além disso, será possível fazer encontros virtuais entre os pais e os professores.

Isso vai facilitar e muito a vida dos pais, que poderão acompanhar como vai o desempenho dos filhos sem precisar sair de casa depois de um dia cansado de trabalho.

O professor terá um novo papel

Com o novo cenário, os professores tiveram que se reinventar, ou seja, eles tiveram que modificar a forma de interagir com os alunos e de ensinar.

Aulas são uma forma de aprendizado passivo e elas podem ser ainda mais monótonas no formato online. Isso vale especialmente para o ambiente de casa onde há diversos itens que tiram a atenção como pessoas conversando ou a TV ligada.

Assim, os educadores precisaram modificar a forma de dar aulas. Muitos deles passaram a se inspirar em youtubers para entender a linguagem e o tipo de conversa que consegue aproximá-los dos mais jovens.

Uso de aprendizagem ativa

Não só de aprendizagem passiva vive o ensino a distância, especialmente agora que todos conseguiram descobrir as grandes possibilidades que a tecnologia é capaz de oferecer. 

Para deixar as aulas mais dinâmicas, os professores estão usando estratégias como sala de aula invertida. Assim, os alunos podem debater os assuntos previamente enviados pelo professor e estudados. E isso pode ser replicado facilmente nas aulas presenciais.

Outra forma de aprendizagem ativa é estimular os alunos a resolverem problemas. Assim, eles podem utilizar competências socioemocionais como autogestão, autocuidado, criatividade, entre outras.

Avanço no ensino online

Certamente o ano de 2020 ficará marcado em todos os sentidos e as políticas públicas passarão a dar maior atenção ao ensino a distância. 

Isso pode influenciar, por exemplo, na facilitação do acesso aos computadores ou smartphones pela população. Também pode passar a exigir uma capacitação dos professores para esse tipo de ensino e também facilitar a vida dos pais e alunos oferecendo cursos para facilitar o uso dessas tecnologias.

Melhor infraestrutura das escolas

As escolas também vão precisar apresentar uma infraestrutura compatível com esse novo modelo de ensino no pós-pandemia. 

Assim, é possível também que as novas políticas públicas envolvam a facilitação do acesso às escolas às mais diversas tecnologias, uso de plataformas interativas, criação de aplicativos e assim por diante. O Governo Federal pode promover parcerias com diversas empresas para amenizar os custos de equipamentos.

Sem dúvida alguma, as mudanças já são sentidas e elas serão levadas para o momento pós-quarentena. As escolas precisarão se adaptar ao novo cenário e continuar utilizando diversos recursos das aulas online nas aulas presenciais.

Confira também o nosso conteúdo com dicas de como as escolas podem trabalhar as competências emocionais em tempos de pandemia


Portal Planneta Educação

Portal Planneta Educação

Ver artigos

Avalie esse artigo


Assine nossa Newsletter
AVISO DE COOKIES
Utilizamos cookies, próprios e de terceiros, para permitir o funcionamento adequado deste site, bem como cookies de personalização, análise, publicidade e criação de perfis com base nos hábitos de navegação do usuário. Mais detalhes podem ser acessados em nossa Política de Privacidade.
Continue navegando para aceitar os cookies.
CONTINUAR